SOBRE A EDIÇÃO DE 2021

PESSOAS . PROSPERIDADE . PAZ . PLANETA

Estes são os quatro Ps que estarão em destaque no nosso próximo Q-Day, que procurará responder à forma como podemos utilizar a tecnologia para ultrapassarmos os desafios de cada um.

As linhas orientadoras para a sustentabilidade até 2030 nasceram há cerca de seis anos pelas mãos da Organização das Nações Unidas. Desde então, o tecido empresarial e o setor público têm utilizado os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para guiarem as suas operações. Contudo, os últimos tempos colocaram barreiras no caminho que estava a ser trilhado. A pandemia fez-nos regredir e os seus efeitos nefastos desfocaram-nos dos objetivos. É, portanto, tempo de refletirmos, percebermos o que podemos fazer neste novo normal para atenuar as dores do Planeta, apoiarmos quem continua a precisar de nós e encontrarmos soluções.

Deste lado, de quem constrói tecnologia há mais de 30 anos, acreditamos que o software tem um potencial tremendo de criar sociedades mais justas e de progredirmos em direção a um planeta mais limpo. Mas sem o engenho, boa vontade e compreensão dos problemas por parte das pessoas, a tecnologia torna-se insignificante. O problema não está, assim, na falta de tecnologia, mas na forma como a utilizamos.

Ainda assim, as competências tecnológicas aliadas a uma infraestrutura apta têm o potencial de criar empregos qualificados, de munir os indivíduos dos instrumentos que criam empregos e de contribuírem para a qualidade de vida dos seus pares. A prosperidade económica e social é impulsionada pela boa utilização e criação de tecnologia.

Como tudo o que tem um potencial tremendo para o Bem, também a tecnologia pode ser utilizada para o Mal, tal como os últimos meses nos têm mostrado um pouco por todo o Mundo. A Paz é um tema incontornável quando falamos dos ODS e é importante discutirmos os mecanismos que nos ajudem a atingir um patamar de estabilidade em zonas onde o valor da vida Humana parece ser menosprezado pelas forças beligerantes.

Por fim, é também fundamental refletirmos sobre o dano – muitas vezes desnecessário – que temos causado à nossa casa, o Planeta Terra. Olhemos para a tecnologia como um facilitador dos objetivos. Utilizemos a inteligência artificial e restantes ferramentas altamente complexas em prol de uma Casa que dê tantos frutos às nossas crianças quanto deu a nós.

AGENDA

08h30: Receção dos participantes


09h00:
Sessão de Abertura

  • João Paulo Carvalho
  • Vídeo: Nations United: Urgent Solutions for Urgent Times – Epilogue “I was here”
  • André de Aragão Azevedo

09h30: Painel 1 – PROSPERIDADE

  • João Paulo Carvalho
  • Maria João Carioca
  • Ricardo Castanheira
  • Teresa Ponce de Leão (Moderadora)

10h30: Pausa


11h00:
Painel 2 – PLANETA

  • Francisco Ferreira
  • João Wengorovius Meneses
  • Luís Neves
  • Natan Jacquemin
  • Pedro Henrique Miranda (Moderador)

12h10: Entrega dos Prémios Co-Inovação


13h00:
Intervalo para almoço (livre)

14h30: Innovation and SDG for prosperity

  • Aernoudt Bottemanne
  • Belen Suárez
  • Jurij Kobal
  • Stephanie Robertson
  • Isabel Caetano (Moderadora)

15h15: Painel 3 – PESSOAS

  • Carla Tavares
  • Lia Vasconcelos
  • Paula Panarra
  • Sara Inácio
  • Hugo Miguel Ribeiro (Moderador)

16h15: Pausa


16h30:
Painel 4 – PAZ e PARCERIAS

  • Bruno Neto
  • Helena Valente
  • Mário Parra da Silva
  • Marta Mariz
  • António Guedes de Amorim (Moderador)

17h45: Sessão de Encerramento

Painel 1: PROSPERIDADE

painel 1 q-day 2021

O que podemos fazer para garantir que todos os seres humanos desfrutam de uma vida prospera e preenchida e que o progresso tecnológico, social e económico acontece em harmonia com a Natureza?
Este será o tema principal deste painel, que se centrará na forma como a tecnologia, especialmente a tecnologia digital, pode apoiar o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável diretamente relacionados à Prosperidade.

Até 2030, queremos chegar a um patamar onde todos os seres humanos vivem numa região em que o crescimento económico e a qualidade de vida são fruto do progresso sustentável. Queremos aumentar o crescimento económico per capita e atingir níveis mais elevados de produtividade nas economias através da diversificação, modernização tecnológica e inovação ao mesmo tempo que criamos mão de obra qualificada para trabalhos que façam crescer as já existentes organizações ou criem novos negócios que revitalizem e diversifiquem a economia dos países em desenvolvimento. Tudo isto, de forma sustentável e que fomente o desenvolvimento económico e social a longo-prazo.
O que precisamos de fazer para garantir que todos os seres humanos têm acesso às condições base para viver uma vida próspera?

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável associados a este painel:

8.º ODS: Trabalho digno e crescimento económico
9.º ODS: Indústria, inovação e infraestruturas
10.º ODS: Reduzir as desigualdades
11.º ODS: Cidades e comunidades sustentáveis
12.º ODS: Produção e consumo sustentáveis

PARTICIPAM NESTE PAINEL

  • Teresa Ponce de Leão (moderadora)
  • João Paulo Carvalho
  • Maria João Carioca
  • Ricardo Castanheira

Painel 2: PLANETA

painel 2 q-day 2021

O que podemos fazer para proteger o Planeta da crescente degradação das últimas décadas? Para conseguirmos reverter os efeitos nefastos até agora provocados, é imperativo tornarmos o consumo e a produção sustentável e a gestão sustentável dos recursos naturais práticas comuns, bem como atuar rapidamente sobre as alterações climáticas. Só desta forma poderemos proteger a qualidade de vida e acesso aos bens naturais desta e das próximas gerações.

Até 2030, queremos garantir, para todos, a disponibilidade e a gestão sustentável da água potável e do saneamento e garantir o acesso a fontes de energia fiáveis, sustentáveis e modernas. Hoje, temos de adotar medidas urgentes para combater as alterações climáticas e os seus impactos e conservar a vida dos oceanos, mares e proteger toda a vida terrestre.
De que forma podemos reverter as alterações climáticas e os efeitos provocados ao planeta através da tecnologia digital? Este será o tema central do painel Planeta, cujos cinco objetivos de desenvolvimento sustentável incorporados serão o mote de início de conversa.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável associados a este painel:

6.º ODS: Água potável e saneamento
7.º ODS: Energias renováveis e acessíveis
13.º ODS: Ação climática
14.º ODS: Proteger a vida marinha
15.º ODS: Proteger a vida terrestre

PARTICIPAM NESTE PAINEL

  • Pedro Henrique Miranda (moderador)
  • Francisco Ferreira
  • João Wengorovius Meneses
  • Luís Neves
  • Natan Jacquemin

PRÉMIOS CO-INOVAÇÃO

Os prémios Co-Inovação são atribuídos no âmbito do Q-Day. Esta distinção, que começou a ser atribuída em 2012,  pretende reconhecer o contributo dos clientes e parceiros no desenvolvimento de sistemas de informação. Os resultados obtidos pela Quidgest e pelos seus parceiros só é possível graças ao conhecimento e às competências de quem os utiliza e gere todos os dias.

INOVAÇÃO PARA OS ODS

A Inovação é um tema transversal a todos os painéis neste evento, pelo que foi criado um painel especial centrado neste tópico. Contará com convidados de vários países e especialidades e será moderado por Isabel Caetano, uma das maiores especialistas nacionais nesta matéria.
Este painel será conduzido integralmente em língua inglesa e terá um formato híbrido: presencial e online.

PARTICIPAM NESTE PAINEL

Isabel Caetano (moderadora) / Aernoudt Bottemanne / Belen Suárez / Stephanie Robertson / Jurij Kobal

Painel 3: PESSOAS

painel 3 q-day 2021

O que podemos fazer enquanto membros pertencentes de várias comunidades (regionais, nacionais, empresariais e organizacionais) para acabar com a fome e a pobreza – em todas as suas formas e dimensões – e garantir que todos os seres humanos estão aptos a atingir o seu máximo potencial no que diz respeito à dignidade e igualdade e num ambiente saudável?
Até 2030, queremos chegar a um patamar onde ninguém está abaixo da linha de pobreza nem passa fome. Ao mesmo tempo, queremos garantir que todos têm acesso a uma educação de qualidade e que são recompensados de forma igual, independentemente do género, religião ou etnia.

A tecnologia, especialmente o ecossistema que a acompanha, são parte da resposta. O desenvolvimento de competências digitais não só cria oportunidades de emprego qualificado em organizações modernas, que proporcionam estabilidade financeira, como também melhora os serviços prestados no apoio aos cidadãos.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável associados a este painel:

1.º ODS: Erradicar a pobreza
2.º ODS: Erradicar a fome
3.º ODS: Saúde de qualidade e bem-estar
4.º ODS: Educação de qualidade
5.º ODS: Igualdade de género

PARTICIPAM NESTE PAINEL

  • Hugo Ribeiro (moderador)
  • Paula Panarra
  • Lia Vasconcelos
  • Carla Tavares
  • Sara Inácio

Painel 4: PAZ e Parcerias

O que podemos fazer para fomentar a Paz e criar sociedades onde a justiça e a inclusão reinam e onde o medo e a violência não têm lugar? Sem Paz é impossível trabalharmos nas frentes Prosperidade, Planeta e Pessoas.
Até 2030 queremos promover sociedades pacíficas e solidárias, tal como proporcionar o acesso à Justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas a todos os níveis. É necessário apoiar as zonas mais desfavorecidas ou em conflito e criar meios para que os locais se desenvolvam e, assim, criem estabilidade social.

Esta não é uma luta que os países ou as organizações devem levar a cabo sozinhas. Para lutar contra a Guerra, precisamos de promover parcerias entre países e organizações com diferentes especialidades. As parcerias são também um aspeto central a todos os painéis – é vital unirmos esforços para reforçar os meios de implementação dos objetivos da ONU.

Uma das formas de irmos ao seu encontro passa por utilizarmos as competências tecnológicas desenvolvidas em países prósperos: promovendo o desenvolvimento, a transferência, a disseminação e a difusão de tecnologias ambientalmente corretas para os países em desenvolvimento, de forma a que o crescimento seja feito numa base de natureza sustentável.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável associados a este painel:

16.º ODS: Paz, justiça e instituições eficazes
17.º ODS: Parcerias para a implementação dos objetivos

PARTICIPAM NESTE PAINEL

  • António Amorim (moderador)
  • Mário Parra da Silva
  • Marta Mariz
  • Bruno Neto
  • Helena Valente

Q-DAY 2021 – VENHA FAZER PARTE DO FUTURO

Se as pessoas, a tecnologia, a inovação e a sustentabilidade organizacional e planetária, são temas da maior relevância para si, este é mais um Q-Day obrigatório.

  • Oradores prestigiados especialistas em diferentes temáticas

  • Temas atuais ligados à Competitividade, Gestão, Estratégia, Tecnologia e Sustentabilidade

  • Partilha de ideias e opiniões

  • Espaço de networking

  • Oportunidade para estabelecer parcerias estratégicas

  • DATA

    14 de setembro
    09h00 – 18h00

  • COMO INSCREVER-SE

    A inscrição é gratuita mas sujeita a confirmação, de acordo com a lotação máxima do auditório.

*COMO CHEGAR À CULTURGEST

De carro: Parque do Campo Pequeno (www.campopequeno.com)

De autocarro: Campo Pequeno / Avenida de Berna: 756  |  Campo Pequeno / Avenida da República: 727, 736, 738, 744, 749, 754 e 783  |  Praça de Londres: 722 e 767  |  Avenida de Roma: 735 e 767

De metro: Linha amarela, paragem do Campo Pequeno

Opções de mobilidade sustentável: A zona dispõe de docas para bicicletas e trotinetes

COVID 19 – MEDIDAS DE HIGIENE E SEGURANÇA

Os participantes terão de apresentar à entrada da Culturgest um teste negativo (realizado, no máximo, com 48 horas de antecedência) ou o certificado digital de vacinação atualizado.

Para além disto, deverão ser adotadas as medidas de higiene recomendadas, nomeadamente a utilização de máscara e desinfeção regular das mãos.

ORADORES

</p>
<p><center>André de Aragão Azevedo</center>

André de Aragão Azevedo

Secretário de Estado para a Transição Digital

Licenciado em Direito pela Universidade Clássica de Lisboa, iniciou a sua carreira em 1995 como Advogado e Consultor Jurídico em Macau, apoiando a fase prévia e posterior da transição deste territória para Administração chinesa. Em 2005 regressa a Portugal para trabalhar na Assembleia da República, como assessor parlamentar das Comissões de Assuntos Constitucionais, Negócios Estrangeiros e de Ética. Entre 2008 e 2011, integra o Ministério da Saúde com funções de Chefe do Gabinete do Secretário de Estado da Saúde. Em 2012, entra na Microsoft Portugal com funções de gestão comercial no Setor Público e em 2017 torna-se administrador com a responsabilidade de promover a utilização da tecnologia como fator de transformação das empresas e organizações nacionais. Em 2019 assume funções como Secretário de Estado para a Transição Digital, no Ministério liderado por Pedro Siza Vieira, tendo como principal desafio a digitalização da economia portuguesa.

</p>
<p><center>Aernoudt Bottemanne</center>

Aernoudt Bottemanne

Co-founder & Chief Customer Officer da η!Transformers

Coofundador e Chief Customer Officer da η! Transformers, com sede na Holanda. É um inovador e um entusiasta da tecnologia. Após carreira militar na área da eletrónica de guerra, passou para o setor comercial liderando equipas de desenvolvimento para inovação. Impulsionou mudanças em todo o mundo que incluem a primeira plataforma de banco móvel, em meados dos anos 90, realidade aumentada e implementações RFID em empresas e governos, e soluções ambientais baseadas em IA. Capacita empresas e organizações públicas para adotarem novos modelos de negócio através do uso da mais recente tecnologia para o benefício de todos, com ótima experiência do utilizador e maior rapidez. O seu entusiasmo e vasta experiência na inovação e transformação inspiram as pessoas que ele lidera, aplicando a abordagem de Organizações Exponenciais (OpenEXO) a agir. Gosta de trabalhar em todos os setores, combinando ideias e abordagens, e é um orador público internacional na área de inovação e software.

</p>
<p><center>Belén Suarez</center>

Belén Suarez

Director for Europe at IAOIP

Team leader na blockhub.eu, uma iniciativa de pesquisa internacional para criar uma metodologia para avaliar a eficiência e eficácia de projetos no âmbito dos ODS, a partir de uma plataforma blockchain combinada com aplicativos IoT e IA.
Com mais de 15 anos de experiência como CEO, Chief Audit Executive e cargos de desenvolvimento de degócios em diversos setores como inovação social, bens de consumo, franchising e retalho. Como economista liderou pesquisas que investigam inovações estratégicas e novos modelos de negócios, economia circular, desenvolvimentos regionais, cidades inteligentes, fintech e criptomoedas sociais.
Experiência na prestação de serviços de consultoria a Instituições Públicas e Privadas. Expert leader em Projetos Internacionais em ambientes complexos. Competências de Orientação ao Cliente, Conhecimento de Negócios, Pensamento Estratégico, Negociação, Resiliência e Resolução de Problemas

</p>
<p><center>Bruno Neto</center>

Bruno Neto

Head of Base and Operations - Southern Afghanistan INTERSOS

Gestor especializado em projetos de desenvolvimento ou em cenários de crises humanitárias, com 18 anos de trabalho humanitário e de cooperação internacional em 37 países com intervenções de longo termo no médio oriente, América central, Europa, Ásia e com ‎8 anos de trabalho em Saúde Pública em África. Chefiou diversas missões nos diferentes continentes no Sector Público, Privado e Não Governamental. Foi distinguido em 2015 pelo Presidente da República Portuguesa com a Ordem Nacional Honorífica da Liberdade com título de Cavaleiro. No percurso académico que foi iniciado no IP de Beja, destaca-se um programa de educação executiva na Harvard Kennedy School e uma pós graduação em Project Management em Business na Universidade de Salford de Manchester e Robert Kennedy School de Zurique. Considera-se um Filantropo, Humanista | Sustentabilista e um eterno aprendiz. Neste momento gere uma operação humanitária de larga escala no sul do Afeganistão, com base em Kandahar.

</p>
<p><center>Carla Tavares</center>

Carla Tavares

Presidente da Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE)

Presidente da Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE) desde janeiro de 2020. Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e frequenta o Mestrado em Ciências do Trabalho e das Relações Laborais, no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.
Advogada de profissão, que exerceu de setembro de 2002 até janeiro de 2020, data em que assumiu as funções de Presidente da CITE.
Foi deputada na Assembleia da República entre novembro de 2015 e outubro de 2019. Enquanto deputada, foi membro efetivo da Comissão Assuntos Europeus (tendo sido relatora permanente para o Brexit), membro efetivo da Comissão de Trabalho e Segurança Social (integrou os Grupos de Trabalho da Parentalidade e Igualdade de Género e também o Grupo de Trabalho da alteração ao Regime Jurídico dos Bailarinos Profissionais - do qual foi coordenadora - e ainda o Grupo de Trabalho para a criação do Estatuto do Cuidador Informal). Foi ainda membro suplente da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

</p>
<p><center>Francisco Ferreira</center>

Francisco Ferreira

Presidente Associação ZERO

Francisco Ferreira é Professor Associado no Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT-NOVA) e investigador do CENSE (Centro de Investigação em Ambiente e Sustentabilidade). Tem um significativo conjunto de publicações nas áreas da qualidade do ar, alterações climáticas e desenvolvimento sustentável.
Foi Presidente da Quercus de 1996 a 2001 e Vice-Presidente entre 2007 e 2011. Foi membro do Conselho Nacional da Água e do Conselho Nacional de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Atualmente é o Presidente da “ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável”, uma organização não-governamental de ambiente de âmbito nacional.

</p>
<p><center>Helena Valente</center>

Helena Valente

Administradora da CESO Development Consultants

Helena Valente é Administradora da CESO Development Consultants, empresa líder de mercado em Portugal na prestação de serviços de consultoria visando o desenvolvimento sustentável de países de todo o mundo, nomeadamente ao serviço de organizações multilaterais. Ao longo dos últimos vinte anos, tem sido responsável pela coordenação de projetos relacionados com a elaboração, a implementação e a avaliação de políticas públicas, trabalhando em estreita articulação com os governos de vários países e financiadores internacionais, incluindo a Comissão Europeia, o Banco Mundial, o Banco Africano de Desenvolvimento e as Nações Unidas. Desde 2011, tem centrado a sua atividade nas parcerias estratégicas da União Europeia (com o Brasil, Canadá, África do Sul, Angola, América Latina e Caraíbas), bem como na elaboração de estratégias de desenvolvimento económico e de políticas de cooperação para o desenvolvimento. É licenciada em Economia pela Universidade Nova de Lisboa, possuindo mestrado em Economia Europeia pela Universidade Livre de Bruxelas, bem como diversas formações especializadas nas áreas de finanças públicas, avaliação de projetos e gestão de empresas.

</p>
<p><center>Isabel Caetano</center>

Isabel Caetano

Expert Evaluator da Comissão Europeia

A sua experiência de gestão de topo inclui cargos de Membro da Comissão Instaladora da Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica (AICIB), Administradora da Agência Nacional de Inovação (ANI), Diretora de Projetos da COTEC, Diretora de Relações Internacionais e Comunicação da ANI e Responsável de Departamento do INESC. Atualmente, é consultora de instituições nacionais e internacionais. Preside à CT 169, a Comissão Técnica de Normalização das atividades de I&D e Inovação.
Na Europa é, desde 2013, perita avaliadora de projetos, na Comissão Europeia, e membro de várias equipas dedicadas à avaliação de impacto de programas de I&D.

</p>
<p><center>João Paulo Carvalho</center>

João Paulo Carvalho

Senior Partner da Quidgest

Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia (atual ISEG) e Mestre em Ciências Empresariais (Sistemas de Informação para a Gestão) pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (atual ISCTE-IUL) onde foi professor. Administrador e fundador da Quidgest em 1988 é coordenador estratégico das atividades de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&D), tendo sido o principal responsável pelo desenvolvimento da tecnologia Genio. É também o responsável pelo Sistema de Qualidade da empresa. Participa regularmente como orador em conferências e seminários sobre Inteligência Artificial, Modelação e Geração Automática de software, qualidade, estratégia, gestão pública, economia e internacionalização, organizados por outras empresas e instituições públicas, universidades e associações.

</p>
<p><center>João Wengorovius Meneses</center>

João Wengorovius Meneses

Secretário Geral do BCSD Portugal

Licenciado em Gestão, exerceu diversos cargos de gestão e liderança nos sectores público e privado, bem como no terceiro setor. Entre outras funções, foi presidente da ONGD TESE, coordenador do GABIP Mouraria na Câmara Municipal de Lisboa, diretor da incubadora para indústrias criativas. Secretário de Estado da Juventude e do Desporto no XXI Governo Constitucional e, mais recentemente, General Manager de um fundo de investimento para Business Angels e de uma aceleradora da Porto Business School (Universidade do Porto). Foi, também, professor convidado em duas universidades portuguesas durante cerca de dez anos e articulista num jornal económico. Frequentou diversas formações para executivos no domínio da sustentabilidade, em diversas universidades internacionais, tais como: Harvard, Kellogg, Stanford, INSEAD, Cambridge e IMD.

</p>
<p><center>Jurij Kobal</center>

Jurij Kobal

Director at Oikos Sustainable Development

Jurij Kobal é empresário desde os 18 anos, quando um grupo de jovens escuteiros abriu uma empresa para atuar no sector de dados e planeamento ambiental em 1989. Desde então, participou em diversos projetos que aliam sustentabilidade, negócios e responsabilidade social num único foco, enquanto a empresa evoluiu para diversas áreas de planeamento estratégico, projetos de infraestrutura, crescimento de negócios e afins. Os seus clientes incluem empresas de diversos sectores (aeroportos, empresas de energia, empresas de alimentos), bancos internacionais, governos, regiões e Comissão Europeia. Interessa-se por diferentes formas de colaboração, partilha, participação pública e outras áreas que moldam o futuro.

</p>
<p><center>Lia Vasconcelos</center>

Lia Vasconcelos

Docente na FCT-UNL

Lia Vasconcelos Docente da FCT- UNL e investigadora do MARE (www.mare-centre.pt/pt) centra a sua investigação em processos decisórios inovadores e novas formas de governância colaborativa em políticas públicas.
Investigadora principal/Fundadora do WTeam up Participation and Empowerment, um grupo de ação-investigação em processos colaborativos. Tem publicado diversos artigos e é editora de vários livros, sendo o último Sustainability in the 21st century – The Power of Dialogue (2015). Coordenadora do Projecto MARGov, e da componente participativa do MARLISCO FP7 consciencialização social e corresponsabilidade face ao lixo marinho reconhecido com o RRI (Research Responsible Innovation). É responsável pelas metodologias colaborativas do Urban WINS (H2020) para a gestão de resíduos.

</p>
<p><center>Luís Neves</center>

Luís Neves

CEO na Global Enabling Sustainability Initiative (GeSI)

Luis Neves é CEO da Global Enabling Sustainability Initiative (GeSI) desde 2017. Sob a sua liderança, a GeSI tornou-se uma organização “líder de pensamento da indústria de TIC” mundialmente reconhecida no campo da sustentabilidade, com forte foco no papel facilitador e na contribuição positiva das tecnologias digitais para a proteção do clima. Trabalhou na Deutsche Telekom mais de 15 anos onde ocupou altos cargos nas áreas da Responsabilidade Corporativa, Sustentabilidade e Proteção Climática. Também desempenhou funções relevantes a nível europeu e internacional em organizações, como o UN Global Compact Lead Group, Econsense -the German Sustainability Association, World Resources Forum Association e UNFCCC Momentum for Change Initiative. É licenciado em História pela Universidade de Lisboa.

</p>
<p><center>Maria João Carioca</center>

Maria João Carioca

Executive Board Member da CGD

Licenciada em Economia na Universidade Nova de Lisboa, possui um MBA pelo INSEAD e um LCOR pela Harvard Business School. É, desde março de 2017, Vogal do Conselho de Administração e Membro da Comissão Executiva da Caixa Geral de Depósitos, S.A.. Exerce ainda os cargos de Presidente não executivo do Conselho Diretivo da CGA - Caixa Geral de Aposentações, IP, Vogal não executivo do Conselho de Administração da SIBS SGPS, S.A. e da SIBS - Forward Payment Solutions, S.A. e do Caixa - Banco de Investimento, S.A.. Foi Presidente do Conselho de Administração da Euronext Lisboa, da Interbolsa e da Euronext Tecnologies e Membro do Conselho de Administração da Euronext NV, de junho de 2016 a fevereiro de 2017. Também foi Vogal do Conselho de Administração e da Comissão Executiva da CGD, de julho de 2013 a maio de 2016. Anteriormente, fora Membro Executivo do Conselho de Administração da SIBS e Membro não executivo do Conselho de Administração da MULTICERT. Foi Diretora do Gabinete Corporativo e de Estratégia da SIBS Forward Payment Solutions/ SIBS SGPS e Diretora Coordenadora do Gabinete de Análise Estratégica da UNICRE. Iniciou a sua carreira na Mckinsey&Company, primeiro como consultora e posteriormente como Associate Principal.

</p>
<p><center>Mário Parra da Silva</center>

Mário Parra da Silva

Presidente da Global Compact Network Portugal

Frequentou a Faculdade de Ciências de Lisboa e o Instituto Superior Técnico. Enveredou pela atividade política profissional, foi Assessor do SE da Juventude e Desportos e Vereador na Câmara Municipal de Oeiras. Trabalhou na Xerox, ICL e Alcatel. Empresário. Consultor em Processos de Mudança, Estratégia Comercial, Bem-Estar Organizacional e Desenvolvimento Sustentável. Fundador e Presidente da APEE - Associação Portuguesa de Ética Empresarial. Chefe no Grupo de Trabalho português da ISO 26000 Responsabilidade Social. Chairman da rede europeia Prepare (Desenvolvimento Sustentável). Fundador e Presidente da Direção do Corporate Wellness International Institute. Membro do Conselho de Ética e dos Corpos Gerentes de reputadas associações. Network Representative do United Nations Global Compact em Portugal. Presidente da Aliança ODS Portugal.

</p>
<p><center>Marta Mariz</center>

Marta Mariz

Presidente da Comissão Executiva da SOFID

Presidente da Comissão Executiva da SOFID desde Junho de 2018. Membro do Conselho de Administração da Associação das European Development Finance Institutions. Licenciada em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Frequentou um Senior Management Program no INSEAD. Foi Diretora por mais de 10 anos na área internacional do Novo Banco, tendo sido responsável pela unidade de apoio à internacionalização das empresas portuguesas. Foi Administradora do Banco Internacional de Cabo Verde. Foi Vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana, da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa, da Camera di Commercio italiana per il Portogallo. Foi membro do Conselho Diretivo da Câmara de Comércio e Indústria Luso-francesa.

</p>
<p><center>Natan Jacquemin</center>

Natan Jacquemin

Social Entrepreneur

Empreendedor social, o Natan acredita que o desperdício não existe. Basta olharmos com outros olhos, para este passar a ser uma nova oportunidade de gerar valor. É por isto que decidi criar um modelo de negócio inspirado na natureza, porque Ela, tal como Nãm, não cria desperdício e apenas usa o que está localmente disponível.

</p>
<p><center>Paula Panarra</center>

Paula Panarra

Diretora-Geral da Microsoft Portugal

Desde 2010 nos quadros da Microsoft, Paula Panarra começou como diretora de Marketing, com responsabilidades pelo mercado empresarial, de consumo e digital, tendo como principais funções o planeamento e a execução da comunicação com clientes, parceiros e consumidores.  Ao fim de três anos na tecnológica foi nomeada diretora de Marketing & Operações, tendo a seu cargo toda a atividade operacional e desenvolvimento do negócio, bem como os investimentos na área de marketing. Assumiu depois a direção do Setor Público e em dezembro de 2016 foi nomeada diretora-geral da Microsoft Portugal, depois de ocupar a posição interinamente durante alguns meses. Licenciada em Engenharia Química e Biotecnologia pelo Instituto Superior Técnico, e com mais de 20 anos de experiência profissional, Paula Panarra assumiu ao longo da sua carreira diversas funções nas áreas financeira e de marketing, somando ao seu currículo a passagem pela Procter & Gamble onde esteve 15 anos e foi responsável, primeiro, pela gestão financeira, e depois pela gestão da comunicação e marketing operacional da companhia em Portugal.

</p>
<p><center>Ricardo Castanheira</center>

Ricardo Castanheira

Conselheiro Digital na UE

Ricardo Castanheira é Conselheiro Técnico na Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia (REPER), em Bruxelas.
Anteriormente, foi Diretor Geral da Motion Picture Association - América Latina, que representa institucionalmente os seis maiores estúdios do mundo: Walt Disney, Warner Bros., Sony Pictures, 21st Century Fox, Universal, Paramount.
Foi também Diretor de Assuntos Corporativos da Microsoft Brasil, Diretor para Assuntos Jurídicos e Corporativos da Microsoft Portugal e Presidente da FDTI (Fundação para a Promoção das Tecnologias de Informação), em Lisboa. Durante muitos anos exerceu a advocacia como sócio principal da CAPA - Sociedade de Advogados, em Coimbra.
Deputado mais jovem da Assembleia Portuguesa, eleito por Coimbra, foi também deputado da Assembleia da NATO e peticionário do Comité dos 24 nas Nações Unidas, em NY.
Intervém ativamente em diversas entidades como a ABPI (Associação Brasileira da Propriedade Intelectual) e a Federação das Câmaras de Comércio Portuguesas no Brasil.

</p>
<p><center>Stephanie Robertson</center>

Stephanie Robertson

Chair of the Board of Social Value Canada and CEO of SiMPACT Strategy Group

Presidente do Conselho de Valor Social do Canadá e CEO do SiMPACT Strategy Group. Ao longo de sua carreira, liderou o desenvolvimento de métodos e ferramentas para demonstrar o valor do investimento na comunidade e na sociedade. O valor do seu trabalho social conecta-a com a liderança nos sectores privado, público e de ação social. Os clientes recentes incluem organizações canadianas, todos os níveis de governo e inúmeras organizações de ação social, bem como empresas de cariz social inspiradoras.

Em 2019 foi assim

APOIOS

 
 
 
 

SOBRE

A Quidgest é uma empresa tecnológica global, com sede em Lisboa, pioneira na modelação e geração automática inteligente de software. Através da plataforma extreme low-code Genio apresenta um vasto portfólio de soluções para diferentes áreas e vocacionadas para a melhoria contínua na gestão de Empresas e de Instituições Públicas de excelência.

a Quidgest é uma empresa certifiicada

CONTACTOS

R. Viriato, 7
1050-233 Lisboa | Portugal
Tel. +351 213 870 563
quidgest@quidgest.com