GESTÃO ORÇAMENTAL E FINANCEIRA

software de gestão orçamental e financeira

Gestão Orçamental e Financeira – módulo do SINGAP® – Sistema Integrado de Gestão para a Administração Pública da Quidgest,  garante um controlo e reporte de informação rigoroso das contas públicas, resolvendo o problema da dispersão e desatualização da informação.

Tendo em linha de conta as especificidades legislativas do setor público, este módulo fornece todos os dados relevantes para o apoio à tomada de decisões, permitindo acompanhar todas as operações financeiras realizadas diariamente numa organização.

Esta solução de Gestão Orçamental e Financeira contribui para o aumento do desempenho e controlo das despesas, constituindo-se como uma ferramenta de gestão essencial para qualquer entidade. Este módulo é ainda uma pedra angular para a implementação efetiva do SNC-AP (com eventual migração de  planos sectoriais antigos, como POC-Educação, POCMS, POCISSSS e POCAL), aliando à contabilidade orçamental unigráfica uma contabilidade digráfica moderna.

Vantagens

  • Cumprimento de toda a legislação aplicável à obtenção de informação contabilística e financeira definida no Decreto-Lei n.º 192/2015 (SNC-AP), bem como, nas circulares e normas da DGO, ou do Tribunal de Contas;
  • Cumprimento integral das Normas de Contabilidade Pública e Gestão Orçamental;
  • Integração dos subsistemas de contabilidade orçamental, financeira e de gestão;
  • Cumprimento da LCPA – Lei dos Compromissos e Pagamentos em Atraso;
  • Monitorização, visualização e análise da informação crítica, de modo a sustentar a tomada de decisão;
  • Automatização do registo e do lançamento contabilístico – maior produtividade, associação inequívoca de cada movimento contabilístico a uma operação, validação célere de fecho de exercício;
  • Consolidação e integração de Contas;
  • Disponibilização de informação fidedigna, coerente,sintetizada de acordo com os objetivos traçados e apresentada igualmente sob a forma dos relatórios de gestão pretendidos;
  • Rapidez, eficiência e eficácia na resposta às obrigações e alterações legais e fiscais;
  • Robustez e solidez no tratamento da informação financeira;
  • Desmaterialização, automatização e uniformização de procedimentos e processos de negócio;
  • Maior mobilidade no acesso à informação;
  • Elevada extensibilidade, flexibilidade e interoperabilidade, garantindo o acesso fluente da informação entre as diversas áreas de negócio.