Gestão de trabalhadores

CASO DE ESTUDO

gestão de recursos humanos administração pública timor quidgest
Em 2009, o IV Governo Constitucional de Timor-Leste criou a Comissão da Função Pública, organismo que herdou as responsabilidades da anterior Direção Nacional da Função Pública (DNFP). A nomeação desta nova comissão teve como objetivo garantir a imparcialidade, a separação dos interesses políticos e a valorização do mérito.
Foram ainda reforçadas as competências de recrutamento, nomeação e estabelecimento de medidas disciplinares referentes aos funcionários públicos, funções anteriormente detidas pela DNFP.

A Quidgest desenvolveu, no âmbito do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), um sistema para gerir os trabalhadores da Função Pública da República Democrática de Timor-Leste.

DESAFIO

Entre as várias prioridades do governo do novo país encontrava-se a necessidade de informatizar processos, sobretudo ao nível da Administração Pública. Os então 12 mil funcionários civis e 4 mil contratados a prazo na Administração Pública timorense eram geridos através de uma base de dados em Excel e outra em Access, com um grau muito reduzido de informação e dados pouco fiáveis, armazenados num único computador e sem qualquer ligação à rede para partilha.

SOLUÇÃO

O PMIS (Personnel Management Information System) permite conhecer efetivamente toda a Administração Pública, cada ministério, cada direção nacional e cada funcionário ou contratado a trabalhar no Estado. Os vários organismos têm acesso online ao sistema e acedem, somente, à informação dos funcionários sob a sua responsabilidade. O acesso à informação referente a toda a Função Pública é apenas disponibilizado para a Comissão da Função Pública, órgão central responsável pela gestão dos funcionários civis.

RESULTADOS

A solução de gestão de recursos humanos implementada veio permitir uma gestão integrada e deslocalizada de todos os trabalhadores distribuídos pelos vários organismos que reportam à CFP, obtendo-se uma perspetiva abrangente e integrada e uma visão estratégica da Função Pública.

“Devo destacar a minha impressão positiva da disponibilidade da Quidgest para atender às nossas necessidades, criando uma ferramenta de simples operação, específica para a situação timorense. Muitas dificuldades surgiram no caminho: falta de pessoal local qualificado, situação política instável e mesmo mudanças nas especificações de desenvolvimento de sistema. Porém, a Quidgest sempre demonstrou profissionalismo e compromisso na entrega de um produto conforme o esperado.”

Libório Pereira, Presidente da Comissão da Função Pública de Timor-Leste

Queremos ajudá-lo a ser um Caso de Sucesso